Melhores dicas para comedores exigentes

Melhores dicas para comedores exigentes

Por Babysits
10 minutos de leitura

O que deve fazer quando o seu filho quer apenas um tipo de alimento ou não quer comer vegetais? Não se preocupe, explicamos o que é comer de forma exigente, porque ocorre e como lidar com essa com essa questão! Continue a ler para aprender dicas úteis sobre como lidar com o comedor exigente da sua família.

Sinais de que o seu filho é um comedor exigente

Em primeiro lugar, pode estar a perguntar-se: o que é um comedor exigente? De acordo com a pesquisa, as seguintes características são comuns em comedores exigentes (e sinais de que o seu filho pode ser um comedor exigente).

7 Sinais de que o seu filho é um comedor exigente

  • Come mais devagar do que as crianças da sua idade
  • Come uma quantidade limitada de alimentos
  • Recusam alimentos (especialmente frutas e vegetais) regularmente
  • Pede sempre a mesma refeição
  • É muito relutante a experimentar novos alimentos
  • Prefere bebidas a comida
  • Tem preferências alimentares fortes

Se o seu filho exibe várias dessas características e comportamentos, então ele pode ser um comedor exigente.

Porquê que o meu filho é um comedor exigente?

Causas para comer de forma exigente

Existem muitas teorias sobre porquê que uma criança se pode tornar numa comedora exigente, no entanto, os estudos não são conclusivos. De acordo com Cambridge,algumas das causas potenciais da alimentação exigente podem ser: dados demográficos, características dos pais, práticas de alimentação precoce e fatores psicossociais.

Um estudo publicado em Yale indicou uma diferença na preferência de lanche entre as crianças com base na embalagem do lanche. As crianças do estudo preferiram alimentos com as suas personagens de desenhos animados favoritos na embalagem em vez de alimentos com embalagens sem personagens. Portanto, esse fator cultural também pode ter um impacto nas tendências alimentares exigentes.

Quais são as consequências de se ser um comedor exigente?

Ser um comedor exigente não significa necessariamente que o seu filho não seja saudável. Comer de forma exigente é muitas vezes uma fase que vai e vem para as crianças. Existem muitos estudos discordantes sobre a alimentação exigente e o risco de crianças abaixo do peso ou com sobrepeso.

No entanto, o melhor conselho é discutir quaisquer preocupações que possa ter com o pediatra do seu filho, pois ele pode fornecer o melhor conselho com base na situação específica e nas necessidades de saúde do seu filho.

Dicas para lidar com a alimentação exigente

Então, o que pode fazer relativamente à alimentação exigente? Confira o nosso infográfico e leia abaixo as nossas principais dicas para lidar com a alimentação exigente!

Como lidar com comedores exigentes

1. Torne o momento da alimentação divertida para as crianças

Use a sua imaginação para tornar a refeição uma experiência divertida. Não quer ser criativo depois de um longo dia de trabalho? Sem problemas, estamos aqui para ajudar! Aqui, reunimos algumas ideias incríveis para melhorar a experiência alimentar dos seus filhos.

Coisas simples como adicionar formas ou cores exclusivas aos alimentos podem ter um grande impacto na vontade de comer do seu comedor exigente.

Outra forma de tornar certos alimentos mais atraentes é criar personagens e animais com frutas e vegetais. Estas bolachas fáceis de fazer e as espetadas de fruta podem ajudá-lo a obter a inspiração de que precisa.

Bolachas super fáceis

Bolachas super fáceis!

Deliciosas espetadas de fruta

Espetadas de Fruta!

  • Use um liquidificador para mudar a textura e a cor dos alimentos. Isso não só ajuda a esconder os vegetais na comida das crianças, mas as crianças também têm uma experiência divertida enquanto observam a "transformação da comida".

  • “Não brinque com a comida.” - é um comentário comum feito por adultos à mesa de jantar. Porque não? A brincadeira é uma boa forma para tornar o consumo de alimentos saudáveis num evento emocionante!

  • Uma ideia divertida é criar um jogo de combinação para vegetais e frutas. Uma boa possibilidade seria fazer cartões com fotos dos alimentos e escrever os benefícios desse alimento específico no verso do cartão. As crianças devem memorizar as vantagens deste alimento → “Mirtilos fortalecem o sistema imunológico”, “O espinafre fortalece-nos”. *

2. Misture novos alimentos

Quando se trata de alimentar os nossos comedores exigentes, pode ser difícil encontrar receitas que forneçam nutrição ao mesmo tempo que agradam aos paladares mais exigentes. É por isso que recomendamos este método para fazer o seu filho comer de forma mais saudável: misture novos alimentos nas suas refeições. Portanto, misture o macarrão e o queijo com os vegetais, o gelado e o iogurte com as frutas e adicione as maçãs à mistura para panquecas. A chave aqui é misturar vegetais ou frutas com os alimentos que eles já adoram!

3. Envolva as crianças na preparação e escolha das refeições

Cozinhar pode ser uma atividade muito divertida para fazer em família! Além disso, envolver as crianças no processo de cozinhar ou escolher as refeições pode ser uma grande solução para alguns comedores exigentes.

Quando têm mais escolha sobre o que vão comer e até participam no preparar da refeição, geralmente as crianças são menos exigentes quando chega a hora de a comer!

Aqui estão algumas ideias para envolver o seu comedor exigente na cozinha:

  • Deixe o seu filho escolher uma receita. É melhor ter algumas ideias de receitas definidas para ele escolher.
  • Crie um jogo em torno dele: atribua as funções, peça ao seu filho para (por exemplo) “encontrar e trazer [insira o nome do vegetal / fruta que deseja]” e criar quaisquer outras regras que quiser no seu jogo .
  • Traga o seu filho ao mercado ou supermercado consigo e apresente-o a todas as variedades de vegetais.
  • Coloque uma música de culinária doce e envolva o seu filho na cozinha, dando-lhe tarefas adequadas à idade para fazer, como:

    • Fazer e misturar massa
    • Lavar os vegetais
    • Contar e nomear os ingredientes (muito útil para melhorar o seu vocabulário e ensinar matemática!)
    • Arrumar a mesa
  • Se p seu filho tiver idade suficiente, pode incentivá-lo a ler a receita em voz alta! Será uma prática excelente e útil para ele se estiver a aprender a ler.

Envolver as crianças na cozinha pode ser uma ótima maneira de as deixar mais confortáveis com alimentos diferentes e, quem sabe, talvez até as transforme em pequenos aspirantes a chef!

Precisa de inspiração para uma receita? Confira as nossas Receitas para fazer com os pequenos!

4. Encontre modelos de alimentação

Da mesma forma que os modelos culturais podem ter influências negativas nos hábitos alimentares das crianças, também podem ter influências positivas. Por exemplo, ver uma foto do Popeye a saborear o seu espinafre e a ficar mais forte pode levá-los a ver o espinafre de uma forma mais positiva.

Strong Spinach

Além disso, pais e irmãos podem ser alguns dos modelos mais importantes para uma criança. Portanto, preocupe-se em modelar comportamentos alimentares que gostaria que o seu filho tivesse. Ser um modelo positivo também pode ajudar a melhorar os hábitos alimentares exigentes do seu filho.

5. Dê-lhe tempo para se sentire confortável com novos alimentos

Um estudo do “Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics” em 2014, mostrou que as crianças podem levar até 12-30 exposições a um novo alimento antes de decidirem se gostam dele. Portanto, dê-lhes algum tempo e explorem a comida juntos, passo a passo.

Erros mais comuns a serem evitados

Também há várias coisas a evitar ao lidar com um comedor exigente. Descrevemos os erros mais importantes a evitar aqui abaixo.

Não seja agressivo ou grite com o seu filho

Claro, as discussões com o seu filho podem ser um pouco cansativas. Mas é importante não deixar que o cansaço e a frustração se soltem na forma de agressão ou gritaria.

De acordo com o New York Times e umestudo de 2014 do “The Journal of Child Development”,famílias com ocorrências de gritos tendem a ter crianças que sofrem com:

  • Aumento dos níveis de ansiedade,
  • Stress e depressão
  • Aumento de problemas comportamentais

Em vez disso, deixe sempre a situação arrefecer se se começar a sentir frustrado e aborde o assunto novamente noutro momento.

Não use a sobremesa como punição ou recompensa

A sobremesa; normalmente a melhor parte da refeição para uma criança ... Parece muito tentador usar isso para ter controle sobre o que as crianças vão ou não comer, certo?

No entanto, de acordo com estudos,usar a comida como recompensa ou punição pode prejudicar os hábitos alimentares saudáveis que está a tentar ensinar ao seu filho.

Oferecer doces, batatas fritas ou refrigerantes como recompensa geralmente leva as crianças a comerem em excesso alimentos com alto teor de açúcar, gordura e calorias vazias. Pior ainda, interfere na capacidade natural das crianças de regular sua alimentação. Também os incentiva a comer quando não estão com fome para se recompensar.

Não diga "oh, ele não vai gostar disso!" quando um tipo de alimento lhe é sugerido

Se responder "oh, ele não vai gostar disso", já está a dar à criança uma resposta negativa ao receber aquela comida. Ela pode começar a pensar que também não vai gostar, só porque o progenitor disse, mesmo que nunca tenham experimentado a comida antes.

Não force o seu filho a comer

Cada pai de um comedor exigente enfrenta o dilema final: Deixa-o fora de perigo se não comer verduras ou obriga-o a comer toda a comida do prato, mesmo quando não gosta?

Quando vê o seu filho a empurrar a comida no prato, a reclamar que não quer comer ou a pedir licença antes de comer qualquer coisa, pode sentir-se inclinado a usar uma frase inocente como "só mais um bocadinho".

Pesquisadores da Universidade de Michigan explicaram que insistir que as crianças comam alimentos de que não gostam não está relacionado à mudança de peso ou ao seu comportamento em relação à mudança alimentar. Na verdade, pode ser muito mais problemático, causando tensões na hora das refeições e prejudicando o relacionamento entre pais e filhos.

O estudo mostra que exigir que uma criança coma ou restringir a comida levou a uma alimentação mais exigente, não menos. Isso sugere ser pressionada para comer causa uma interrupção na capacidade da criança de autorregular a sua alimentação. Noutras palavras, a sensação de saciedade é gasta, o que afeta o instinto de parar de comer.

Portanto, embora continuemos a recomendar comer uma grande variedade de alimentos, pode tentar uma abordagem menos controladora.


Esperamos que este guia para comedores exigentes o ajude a entender melhor a situação em que o seu filho se encontra e forneça algumas dicas sobre como lidar (adequadamente) com ele.

À procura de mais inspiração de receitas para o seu comedor exigente? Confira as nossas Receitas para fazer com os pequenos!

Bom apetite!